Estímulos aprendidos na infância vão dizer como seu corpo reagirá


globo.com | 17/03/2017

Algumas pessoas têm dificuldades para realizar exercícios ou adotar posturas que parecem simples, mas se tornam difíceis pelo fato de nunca terem experimentado tal situação antes. Isso acontece porque nosso corpo passa por um processo de aprendizado lá na infância, começando com a respiração, a primeira coisa que aprendemos ao nascer.

A respiração é uma atividade muscular, o primeiro comando neural que o cérebro recebe e que precisa reagir. Logo nos primeiros minutos, o cérebro simplesmente repete e fica tão automatizado que não vai mais pensar para fazer isso, a não ser que você queira fazer de outra maneira. Para cada estímulo que ele recebe, há uma reação de preferência. E ela muda de pessoa para pessoa, dependendo das exposições a que foram submetidas ao longo da vida. É assim também com nossos músculos. Eles reagem a um estímulo.

Bebês que tiveram rica exposição a vários tipos de estímulos têm seu desenvolvimento motor (ligação entre o cérebro e os músculos) ampliado e realizam tarefas ou movimentos que lhe forem apresentados com um melhor desempenho e controle.

O bebê passa por vários marcos motores que trilham o seu desenvolvimento. São eles: deitar de barriga para cima e movimentar pernas e braços, rolar para um lado e outro, virar de barriga para baixo, segurar a cabeça (de bruços), posição de quatro apoios, engatinhar, três apoios (um dos pés apoiados), quatro apoios sem joelhos (preparação para levantar), dois apoios (do agachar para a posição de pé).

Alguém já brincou com você perguntando se não teve infância? Talvez você tenha pulado uma dessas fases ou tenha sido direcionado a reagir de outra maneira. Os nossos músculos, assim como nossas emoções, são resultado de experiências. Se alguma parte do seu corpo não está funcionando bem, o cérebro vai procurar um outro caminho para realizar aquela tarefa que lhe foi pedida. Se não for o caminho certo, isso pode lhe gerar compensações.

EuAtleta - exercícios bebês coluna deborah (Foto: Getty Images)Bebês que tiveram rica exposição a vários tipos de estímulos tem seu desenvolvimento motor ampliado(Foto: Getty Images)

Um bom exemplo disso é a má postura. Você pode levar seu corpo a um desequilíbrio se realiza atividades rotineiras com posições ruins. Tendinites, desvios posturais, como escolioses e até hérnias de disco, podem ser resultantes de estímulos musculares desordenados.

Se você passa por isso, busque atividades que sejam familiares e, aos poucos, desafie-se a conquistas mais árduas. A respiração adequada, a caminhada e a corrida são exercícios simples que fazem você se conectar com seu cérebro. Mas é importante que você busque orientação para que a dinâmica e a forma desses exercícios estejam corretas. Meditação e yoga podem ser ótimas atividades, por exemplo.

Mas se você sente dores, busque um profissional habilitado para uma avaliação física e postural. Pode ser um pouco difícil no início, mas, como você já sabe, seu cérebro é inteligente, ele vai aprender o caminho certo.


Comentários