Volkswagen começa a produzir nova geração do Gol depois do Carnaval


uol | 24/02/2017

A nova geração dos Volkswagen Gol e Voyage está prestes a ser revelada. Segundo fontes ligadas à fabricante alemã, o hatch e o sedã começam a ser produzidos logo após o Carnaval, nas primeiras semanas de março, na fábrica de São Bernardo do Campo (SP). Os carros serão apresentados a executivos e membros de concessionárias da marca – os vendedores da rede receberão treinamento logo em seguida, já que as vendas devem começar ainda no primeiro semestre.

Na galeria abaixo, as projeções do designer Kleber Silva dão uma ideia de como ficarão os novos modelos da Volkswagen:

Para evitar o vazamento de informações antes do lançamento, os funcionários da fábrica tiveram de assinar um termo de confidencialidade, prometendo segredo sobre as maiores novidades da Volks no Brasil nos últimos anos.

Uma das fontes afirma que a linha de produção dos novos Gol e Voyage ocupa a área onde era montado o sedã médio Jetta 1.4 TSI (que voltou a ser importado do México). Para fazer os novos modelos, a fábrica de São Bernardo do Campo foi readequada com equipamentos e robôs de última geração, uma vez que Gol e Voyage serão construídos sobre a moderna plataforma modular MQB A0 – uma versão simplificada da estrutura do Golf e que será compartilhada com o novo Polo europeu, que será revelado no Salão de Genebra, em março.

As fontes dizem ainda que os novos Gol e Voyage serão mais refinados que os modelos atuais em termos de acabamento, qualidade de construção e tecnologia. Com eles, a Volkswagen espera provocar no público e na crítica o mesmo impacto positivo do lançamento do Gol Geração III, em 1999. A marca aposta que voltará a brigar pelas primeiras posições dos segmentos desses modelos para chegar ao topo do ranking de fabricantes no mercado nacional.

Por utilizarem a plataforma MQB A0, os novos Gol e Voyage serão ligeiramente maiores que os antecessores. Informações preliminares afirmam que a distância entre-eixos ficará próxima dos 2,60 metros, garantindo maior espaço na cabine e aumentando a capacidade do porta-malas (o do Gol terá cerca de 300 litros, enquanto o do Voyage pode beirar os 500 litros).

Os dois modelos serão equipados com os motores flex da família EA211. O 1.0 de três cilindros aspirado (80 cv) equipará as versões de entrada, enquanto o 1.0 turbo de três cilindros (105 cv) e o 1.6 16V de quatro cilindros (120 cv) estarão disponíveis nas configurações mais caras. Existe a possibilidade de o motor 1.6 ganhar uma variante turbinada com potência na casa dos 150 cv.

Consultada pela reportagem do Carsale, a Volkswagen disse apenas “que não comenta essas informações”. O porta-voz da marca alemã ressaltou a informação divulgada durante o Salão do Automóvel, em novembro do ano passado, que a Volks lançará nos próximos anos quatro modelos inéditos baseados na plataforma modular MQB A0.

SUV e picape chegam depois – Além de Gol e Voyage, acredita-se que um dos lançamentos será o crossover inspirado no conceito T-Cross Breeze, também mostrado na última edição do Salão de São Paulo. O modelo será responsável por inserir a marca no segmento de SUVs compactos para rivalizar com Honda HR-V, Jeep Renegade, Nissan Kicks, Hyundai Creta e Renault Captur.

A aposta é que outra novidade será a picape de porte intermediário, que ficará posicionada entre a Saveiro e a Amarok, para concorrer com a Fiat Toro. O modelo terá estrutura monobloco, motorizações flex e a diesel, além das opções de tração 4×2 (provavelmente dianteira) e 4×4.


Comentários