4 itens que você nunca deve pedir do cardápio de um restaurante


Exame | 30/11/2017

A maioria das pessoas não vai comer fora em um lugar elegante esperando pagar uma pechincha. Mas isso não significa que elas queiram ser roubadas.

Esbanje o quanto quiser, diz Josh Capon, chef e coproprietário dos restaurantes Bowery Meat Company e Lure Fish Bar, nos EUA, mas saiba o que evitar se você não quiser ser enganado por um preço exorbitante nem por produtos de qualidade inferior.

A seguir, uma lista de coisas que ele nunca pediria do cardápio de um restaurante.

Ostras que não sejam frescas

Quando você pedir ostras, certifique-se de que o restaurante as abra a pedido. Elas devem ser exibidas em gelo, frias e suculentas. E o sabor deve dar a sensação de que você está comendo o mar. Se você receber meia dúzia de ostras a US$ 3 ou US$ 4 cada e elas parecerem meio secas, em vez de fofinhas e sexy, eu não comeria.

As ostras mais baratas não são necessariamente ruins. Muitos bares de crus oferecem um happy hour com ostras a US$ 1 para atrair clientes, e geralmente elas são da região. Muitas vezes, o restaurante não lucra com essas ostras, mas isso é bom para você. Certifique-se de que elas tenham sido abertas depois que você tiver feito o pedido e de que tenham uma boa aparência.

Trufas que você não pode ver

As trufas são caras porque não são fáceis de encontrar. Um prato com quatro ou cinco gramas de trufa branca pode custar de US$ 44 a US$ 175, dependendo do restaurante, da oferta do mercado e da época do ano.

Não digo que não valham a pena, mas se eu for pagar por elas, quero que elas sejam raspadas na mesa. Você deveria ver as trufas, cheirar as trufas — basicamente, você quer aproveitar o show completo. Você não quer que alguém lhe diga: “confie em mim, as trufas estão no seu prato”.

Bife com fritas medíocre

Um bom pedaço de carne vale a pena. Com algo como “bife e batatas fritas”, os restaurantes nem sempre especificam o corte de carne. Vejo algumas redes que oferecem refeições com bife por US$ 11,99 com um espetinho de camarão e não sei como elas fazem isso. Não é a mesma carne que eu sirvo no Bowery Meat Company, isso eu garanto.

Vinho por culpa

Se você for a um jantar caro em um restaurante, provavelmente você sinta que precisa de um vinho igualmente caro. Não há problema em não querer gastar muito dinheiro — digamos, mais de US$ 75 — em uma garrafa.

Diga ao sommelier que tipo de vinho você busca e quanto você gostaria de pagar. Ele ou ela deveriam apreciar sua sinceridade e tratá-lo com o mesmo respeito com que tratam alguém que compre um tinto de US$ 500. Se não o fizerem, você terá aprendido algo sobre esse restaurante.


Comentários