IFRO - Campus Cacoal promove curso FIC de Música


Assessoria | 09/06/2017

O Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Rondônia (IFRO), Campus Cacoal, tem ministrado um curso de Formação Inicial e Continuada em Música, com ênfase em canto, para alunos dos cursos técnicos integrados ao Ensino Médio. As aulas, que ocorrem duas vezes por semana, integram 18 alunos que recebem uma carga teórica e prática sobre o tema.

“A intenção não é apenas ensinar teoria musical, mas dar a estes alunos noções de arranjo, percepção e, através dela, conciliar a prática de um conjunto vocal. As sessões que temos feito são muito produtivas, mesmo porque eles têm demonstrado muito interesse e disposição para o aprendizado e, claro, para cantar”, explica o professor de música do Campus Cacoal e tutor do curso, Afonso Felipe Romagna.

Ele lembra ainda que, apesar de ser um curso com ênfase em canto, os alunos têm a liberdade de trazer instrumentos musicais e também usá-los no decorrer das atividades, algo que também tem facilitado o processo de aprendizado. “É um grupo bem heterogêneo. Alguns já têm alguma experiência, outros nunca tiveram oportunidades como esta. Então, a princípio, estamos mesclando essa diversidade para extrair os resultados”.

Vivência

Aluna do primeiro ano de Agroecologia, Jordanna Gonçalves participa do curso e diz que ficou surpresa quando se deparou com os cartazes sobre um curso de música no Campus. Por gostar muito de música e já ter uma experiência em escolas musicais, ela decidiu participar e aperfeiçoar seus conhecimentos.

“Toco violão, mas tenho vergonha de cantar. Não gosto da minha voz. Então também escolhi fazer o curso para ver se perco um pouco da vergonha e consigo cantar melhor. E mesmo com pouco tempo de curso, já estou conseguindo perder esse receio. Agora eu tenho mais domínio dos tempos, sei a hora certa de entrar nas notas. Esses detalhem dão mais segurança”, diz Jordanna

Emilly Loures já é um exemplo de quem não tem experiência na área musical, mas muito desejo de aprender. “Eu só canto no chuveiro”, confessa entre risos. Aluna do primeiro ano de Agropecuária, ela destaca a disciplina e a atenção necessária como maiores desafios nesse início de aprendizado.

“Tem algumas regrinhas e aprendi que todas elas estão na partitura. Antes eu achava que era só escutar uma pessoa cantar e imitar o que ela fazia, como se as notas viessem do nada. Agora já sei que há uma lógica e que a obediência às notas resulta na harmonia”, comenta.

Ela também está ansiosa pela primeira apresentação do grupo, que deve figurar nos eventos promovidos pelo IFRO em Cacoal. “Estou ansiosa, porque como nunca me apresentei, vai ser uma experiência nova e por mais que não sejamos profissionais da área, tenho certeza de que podemos fazer boas apresentações”, conta.


Comentários